quinta-feira, 12 de março de 2009

Watchmen (nota 8)

Who Whatches the Watchmen??? Essa é uma das frases chave da cultuadíssima história em quadrinho criada por Allan Moore e desenhada por Dave Gibbons que estampa diversas paredes pixadas quando o heroísmo mascarado é colocado na ilegalidade durante o 3º mandato consecutivo de Richard Nixon (ele chegaria ao 5º), culminando nos atos que presenciamos na realidade fictícia de 1985.

Sinceramente, esta é a adaptação mais copiada do original que já ví nas telas. Pelo visto Zach Snider é muito bom em copiar coisas. Depois de provar seu talento com Madrugada dos Mortos e 300, ele se submeteu a dificílima tarefa de adaptar um quadrinho que foi considerada por MUITOS anos inadaptável. E ele conseguiu com louvor. É claro que adaptações do original são necessárias, e mesmo a maior delas, que foi a mudança do final (do modo como ele acontece e não no final propriamente dito) foi interessante. Muitos podem estar reclamando desta mudança, mas eu considero que foi muito justa e muito elegante, visto a necessidade de cortar muitas tramas pequenas paralelas que estragariam o andamento do filme se fossem introduzidas. Soube que o DVD trará mais de 40 minutos extras, então veremos o que foi deixado pra trás.

O visual do filme está impecável, e em alguns momentos o enquadramento é exatamente o mesmo do quadrinho. Até mesmo a jeba azul de fora (que eu achei que seria de alguma forma "esquecida") do Dr. Manhatan está presente. Mérito do cineasta que soube impor ao estúdio a visão dele que não deveriam ser feitas modificações, preservando todo impacto do quadrinho. As poucas cenas de ação presentes no quadrinho óbviamente foram esticadas e muito bem coreografadas.

Mas nem tudo é perfeito. O meu medo se concretizou, pois tinha certeza que este filme causaria a grande divisão de opinião que está gerando. Uns odeiam outros adoram. Mas é de se esperar, pois em sua época, o quadrinho revolucionou, pois enquanto as revistas tinham o bandido e o mocinho claramente definido por suas ações, em Watchmen, o caráter dos "heróis" nem sempre é livre de questionamento. E o filme impacta por seu enredo, assim como a obra original.

Não é um filme fácil de ver e digerir, daí sua genialidade. Quem for com a idéia de que verá um filmão pipoca tipo um Homem-Aranha cheio de ação, vai se decepcionar. Mas vale a conferida pra conhecer a obra que transformou quadrinho em coisa de gente grande, arrendando até prêmios de literatura em sua época.

Um comentário:

Cris disse...

Ow, vc reparou na primeira cena do título, quando o coruja original tá batendo no bandido com a pistola?

No canto esquerdo tem um casal muito bem vestido, com um mordomo, saindo da ópera.

A ópera, chama "O morcego" e no fundo tem uns cartazes com uma capa da revista do Batman...

Assim, o Coruja original salvou os pais do Bruce, e impediu que ele viesse a se tornar o Batman...(será que ele tava eliminando a concorrência???)

Sinistro... heheh