terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Taxi Driver (nota 8)


Um dos papéis mais clássicos de um Robert De Niro, jovem e em ótima forma física e de atuação, como o motorista de táxi Travis que começa a se irritar com a "sujeira" da cidade de Nova York e resolve dar um jeito nesta sujeira ele mesmo.

Nova York aqui é apresentada quase como um personagem pelo seu brilhante diretor Martin Scorsese, que sempre costuma filmar nesta cidade, se mostra uma coisa viva nas noites que o protagonista trabalha.

As viagens são sempre acompanhadas por uma melancólica trilha sonora jazz, destacando-se o saxofone, junto com os pensamentos do protagonista, enquanto este encontra com as criaturas da noite e a cidade oferece.

Eu gosto dos filmes do Scorsese, e este não é diferente. O filme é meio devagar, NÃO é um filme de ação, é muito solitário, mas agrada.
Deste veio uma outra frase bastante parodiada e referenciada no cinema. Travis segurando suas novas armas falando para si próprio no espelho: "You talkin' to me? You talkin' to me? You talkin' to me? Then who the hell else are you talkin' to? You talkin' to me? Well I'm the only one here. Who the fuck do you think you're talking to?"

Nota: agora que já escrevi sobre filmes antigos do De Niro e do Pacino, queria dizer algo sobre eles, discordem de mim se não acham. Ambos são ótimos atores que participaram de algumas obras primas do cinema (O Poderoso Chefão, serve??) parecem ter entrado numa espécie de piloto automático nos últimos anos, em que todos seus personagens parecem exatamente iguais. Não sei se algumas pessoas não sabem a hora de aposentar.

Um comentário:

João Paulo disse...

Irado, também estou nesse projeto de rever os clássicos !
E concordo plenamente com essa teoria do piloto automático, realmente esses caras deviam se dar mais valor e se aposentar !