terça-feira, 1 de novembro de 2011

Spaceballs (nota 8)

Sempre fui fã das comédias de Mel Brooks, e me arrisquei a rever um filme que tinha muito perigo de ser um daqueles que ficam datados demais, afinal foi filmado em 1987, a paródia, S.O.S. - Tem um Louco Solto no Espaço (mais um título horrível nacional, título original: Spaceballs). Apesar do estilo de comédia realmente ser um pouco antigo, as piadas continuam geniais, gerando gargalhadas genuínas. Para aqueles que gostam do estilo Mel Brooks de fazer humor, é um prato cheio, apesar do meu filme favorito do ator/diretor/escritor anda ser o Banzé no Oeste (Blazing Saddles, de 1974).
Esta paródia baseada obviamente em Star Wars não se limita somente a tirar onda com os personagens e com as situações similares com a obra parodiada. Usando de muita metalinguagem, o filme abusa de brincar com os produtos de merchandising relacionados com o filme, colocando a marca em tudo, até mesmo no papel higiênico. Até a própria fita de VHS é assistida durante o filme para que os vilões saibam para onde os heróis fugiram. Genial!
Falando em genial, a paródia do temível Darth Vader é simplesmente espetacular! Escalar o baixinho Rick Moranis no papel de Dark Helmet, com um capacete gigantesco e usando uma gravata é uma piada constante, e toda cena que ele está presente é certeza de risada. Ajuda ainda mais o fato de suas falas serem as melhores e mais hilárias do filme. O mesmo já não se pode falar da escolha do canastrão Bill Pullman para o papel de Lone Starr, uma mistura dos personagens Luke Skywalker e Han Solo. Ele não consegue despertar a mesma empatia que seu parceiro Barf, vivido pelo saudoso John Candy. As verdadeiras gargalhadas mesmo ficam por conta do núcleo vilanesco formado por Dark Helmet, Coronel Sandurz e o Presidente Skroob, vivido pelo próprio Mel Brooks, que também interpreta Yogurt, a sua versão do Mestre Yoda.
É claro que coisas como efeitos especiais e sonoros ficaram datados. Ainda mais se tratando de um filme que mesmo para sua época não deve ter tido grandes orçamentos para estes quesitos. O que importa aqui é o humor, que continua afiadíssimo. Das milhares de paródias feitas em cima de Star Wars, essa certamente merece um lugar de destaque entre as melhores.

2 comentários:

Guilherme Ablas disse...

Olha....só pela cena do "operação pente fino no deserto" eu já daria nota nove.... Um clássico!!!

Luís Nagalli disse...

Excelente filme e excelente resenha! Rick Moranis destrói no filme, suas cenas são fantásticas. Vou ter que assistir de novo nesse fim de semana!